Global Plástico Telefone
51 3079.4200
51 3079.4224
51 8336.1413 | 51 8336.1414
Temperados em coberturas nem com “insulfilm”

Prática comum entre vidraçarias de todo o Brasil é perigosa e pode resultar no fechamento da loja.

De acordo com o SINCAVIDRO,

Instalar vidros temperados em coberturas pode resultar no fechamento da vidraçaria responsável pela instalação. Não se trata de uma reportagem alarmista, pois, segundo o Código de Defesa do Consumidor “é vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada pelo Conmetro”, informa o capítulo cinco, seção quatro, artigo 39 inciso oitavo.

No caso dos vidros de segurança, a norma ABNT/NBR 7199 é clara em afirmar que: em coberturas e claraboias de vidros só podem ser utilizados os vidros de segurança laminados ou aramados. Isso porque se houver quebra do vidro a peça se mantém presa ao caixilho até que seja providenciada sua substituição.

Segundo Silvio Ricardo Bueno de Carvalho, gerente técnico da Abravidro e coordenador do ABNT/CB 37, não adianta o recurso que algumas vidraçarias utilizam de pedir para o usuário final do produto assinar um termo de responsabilidade pela instalação de temperados em coberturas, informando que foi avisado sobre o vidro correto. Segundo ele, isso só confirma que o estabelecimento comercial conhecia a norma técnica, mas, apesar disso, comercializou um produto inadequado.